segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

O que fazer nas tragédias da vida? Adore a Deus!

Na EBD de ontem tivemos uma bela oportunidade de meditar neste importante tema, tendo em vista o último desastre com um time e a delegação de futebol de Chapecó. Mas como assim? É isso mesmo, adorar a Deus mesmo em meio as tragédias da vida é a saída.

O texto base sugerido foi 2Cr 20.1-12, mas poderíamos listar outros com a mesma ênfase. Jesus Cristo continuou adorando mesmo quando aproximou-se da crucificação, estava no Getsemani adorando. José do Egito quando preso injustamente permaneceu fiel sendo usado por Deus. Jó permaneceu firme mesmo quando perdeu tudo, disse: "nu vim do ventre de minha mãe e nu voltarei". O apóstolo Paulo e Silas quando foram presos adoravam a Deus na prisão [At 16,25-28]. Os 3 amigos de Daniel foram firmes e de coração decidido, resoluto, não voltaram atrás e não adoraram a estátua, pelo que forma jogados numa fornalha de fogo e Deus os salvou.

A Bíblia nos ensina a ficarmos firmes, confiante em nosso Deus, buscando em oração, jejuns e ações de graça, em comunhão com a Igreja. O rei Josafá buscou a Deus com orações e jejuns, Jesus orou ao Pai, Paulo e Silas adoraram com hinos e nós o que fazemos quando as grandes dificuldades, tragédias da vida nos acercam?

Eu tenho grande afeição pela EBD [Escola Bíblica Dominical] porque nela temos a liberdade de debater e aprender do ponto de vista bíblico e teológico, sem reservas ou limitações de quaisquer natureza. Soli Deo Gloria.

Francisco Neto

The Best Articles