domingo, 25 de dezembro de 2011

A Verdadeira Prosperidade, a vida cristã abundante

A revista para 1º trimestre/2012 CPAD de Jovens e Adultos à EBD já está disponível, desta feita com o tema: prosperidade na vida cristã.
As 13 lições, todas embasadas biblicamente e desta vez não diretamente ligadas a apenas um livro específico, mas distribuídas em toda a Bíblia, o que é mais didático e facilitador para o ensinador de EBD.
Não considero maldita a dita “teologia da prosperidade”, mas simplesmente mal interpretada, mal ensinada e mal pregada em nossos dias. Tudo isto porque a Bíblia é clara: bênçãos aos obedientes e maldições aos desobedientes e nas palavras do próprio Cristo: “Vim para dar vida e vida em abundância”. Claro que se dirigia à salvação, contudo, Deus não permite filhos, enquanto aqui, sofrer perpetuamente.
Os comentários do Pastor José Gonçalves, somados à consultoria doutrinária do Pastor Antônio Gilberto serão fundamentais para uma abordagem inteligente, atual e relevante neste tema. Sugiro ainda, ao ensinador cristão, buscar mais, pelo menos mais duas fontes, seja livros/revistas e internet, tudo com moderação.

Comentarei algumas, dentre as 13 lições aqui no blog, oportunamente. São estas as lições da revistas:

1 – O Surgimento da Teologia da Prosperidade
2 – A Prosperidade no Antigo Testamento
3 – Os Frutos da Obediência na Vida de Israel
4 – A Prosperidade no Novo Testamento
5 – As Bênçãos de Israel e o que Cabe à Igreja
6 – A Prosperidade dos Bem-Aventurados
7 – Tudo Posso Naquele que me Fortalece
8 – O Perigo de Barganhar com Deus
9 – Dízimo e Oferta
10 – Uma Igreja Verdadeiramente Próspera
11 – Como Alcançar a Verdadeira Prosperidade
12 – O Propósito da Verdadeira Prosperidade
13 – Somente em Jesus Temos a Verdadeira Prosperidade


Soli Deo Gloria.

Profº Francisco Netto

sábado, 24 de dezembro de 2011

Feliz natal & Ano novo

Desejo a todos os leitores e brothers felizes festas e realizações neste ano novo, sobretudo, que nos lembremos do real sentido do natal, o nascimento do Cristo, e, com isto, o renovo das forças, da vida e das esperanças.

Deus abençoe todos com bençãos terrenais e celestiais. Que, inspirados por Deus, venhamos a alcançar êxito nos alvos traçados, tenhamos compromisso com a família, com Deus e com a carreira que abraçamos [...] Soli Deo Gloria.

Profº Francisco Netto

domingo, 18 de dezembro de 2011

IBADETRIM: Parabéns aos Formandos, Docentes e à Administração!!!

Este ano de 2011 passou velozmente. Todos nós projetamos algo importante, alguns alvos e metas especiais, vencemos e alcançamos mérito em algumas destas metas, contudo, dificilmente, alguém consegue vencer em todas elas.

O IBADETRIM, Instituto Bíblico das Assembléias de Deus no Triângulo Mineiro, situado em Uberlândia, na Av Rondon Pacheco, nº 4094, bairro Cazeca, graças a Deus conseguiu formar, no dia 09Dez11, a 7ª turma de Bacharel em Teologia e com muito mérito. Em data anterior, no dia 08Dez11, também formou a turma de Teologia Pastoral e de Obreiros e Vocacionados com uma bonita cerimônia.

Parabenizo a todos os formandos do IBADETRIM do ano de 2011 rogando bençãos celestiais e terrenais a todos pela honrada e preciosa conquista.

Também dirijo as minhas palavras de rogo a Deus para abençoar e recompensar o corpo docente que se dedicou durante todo o este ano, na busca de aperfeiçoar e preparar os servos de Deus à divina seara. Deus os recompense, revigorando as forças e os usando com mestria no lindo dom que cada um recebeu de Deus.

À direção e Administração, digo: Deus usou cada um de vós para abençoar os formandos, continuem [...]

Parabéns aos formandos, docentes e à administração! 2011 foi o ano da colheita vitoriosa. Soli Deo Gloria

At.,
Profº Francisco Neto

Vim, vi e venci [...]

Após quatro meses intensos de curso, Deus me abençoou com a vitória. A Polícia Militar de Minas Gerais me ofertou a oportunidade de fazer parte do CEFS [Curso Especial de Formação de Sargentos] e eu não desperdicei a tão sonhada oportunidade. O desafio foi muito grande, afinal é a chance de ascenção profissional, contudo, Deus me fez vencer todas as dificuldades. Talvez o maior desafio de todo curso era concluí-lo em uma classificação importante e da minha turma terminei em 6º. Já na classificação geral, de um total de 109 discentes, terminei em 13º. Esta classificação é muito importante, pois aponta para o primeiro terço dos formandos que figurarão na próxima promoção, daqui a cinco anos.

De todo o curso ficam preciosas lições, amizades, e, sobretudo,  a direção e o sustento de Deus.

Dia 22Dez11-Qui, às 08h30min será a cerimônia de formatura no Center Convention. Desde já todos estão convidados a assistir. Trata-se de uma cerimônia militar muito bonita de se ver.
Agradeço a Deus, aos professores, a família e a todos do IBADETRIM que me apoiaram e intercederam a Deus orando a meu favor durante esta missão. Soli Deo Gloria.

Francisco Neto

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Usos e Costumes: A Bíblia é o aio, o guia, a lâmpada e a regra máter

Portanto, quer comais, quer bebais, ou façais qualquer outra coisa, fazei tudo para a   glória de Deus, pois todas as coisas são puras para os puros, mas        nada      é  puro para os corrompidos e descrentes. Antes as suas consciências estão contaminadas [1Co 10.31 e Tt 1.15].

Todas as Leis, ordenanças e mandamentos advindos da Bíblia visavam e/ou visam edificar o povo de Deus, pois definem o padrão de convivência. A finalidade é o cuidado de formar um povo diferente, que entenda as conseqüências funestas do pecado. O nosso Senhor Jesus Cristo cumpriu plenamente todas as Leis outrora dadas para o bem comum entre os homens e entre o homem e Deus, o ápice deste cumprimento ocorreu quando Ele nos reconciliou com Deus. A fé e a crença em seu sacrifício são mais eficientes do que o cumprimento da lei.

A boa doutrina é aquela que convive com a realidade e o dia-a-dia do crente. É aquela que não produz a confusão quando examinada à luz da Palavra de Deus. Nota-se uma confusão gerada no seio das denominações, resultado da falta de contextualização e aculturamento da Palavra com o fiel.

Ressalta-se que os “usos, costumes e tradições” são influenciados pela passagem do tempo, contexto histórico e a forma utilizada de interpretações textuais das várias denominações, igrejas e povos. Não é incomum o engessamento interpretativo de certas passagens bíblicas, favorecendo interesses pretextuais divorciados de seus contextos bíblicos aplicados em nossos dias.

A rigidez doutrinária tem levado muitos adeptos a se desligarem de suas congregações, levados pela impossibilidade de cumprirem todas as regras e preceitos doutrinários.

Os usos e costumes de uma igreja são diferentes de outras, são impostas por falta de interpretação correta dos textos bíblicos.

Os princípios defendidos pela Bíblia são a decência e a moderação, devemos andar tranqüilos sem jugo assemelhado ao caráter de Cristo.

As vestimentas de forma adequada e que não desperta sensualidade, bem como o computador e a internet, usados com sabedoria, não compromete a vida do crente com Deus, pois o Espírito de Deus prevalece sobre o verdadeiro cristão.

Soli Deo Gloria.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Falece o Pastor e Professor Argemiro Pacífico da Silva

Nos entristeceu sobremaneira a notícia da perda do nobre pastor e professor Argemiro Pacífico da Silva. O falecimento ocorreu na noite do dia 11 de Agosto e o velório se deu na congregação da Igreja Assembleia de Deus no bairro Martins. Após um ataque de enfarto, a família o levou para a UAI Martins, porém não resistiu.

Esta notícia surpreendeu a todos os familiares, amigos e a muitos de seus ex-alunos. Se não me falha a memória, tinha 58 anos e deixa a esposa e 3 filhos.

O interessante é como são divulgadas as notícias. Rescentemente faleceu uma cantora de música pop mundialmente conhecida. A notícia correu o mundo e a mídia não se cansou, todos os dias e nos horários mais nobres. Agora vejamos: Um divulgou o Evangelho da Salvação, o outro divulgava a si mesmo. Um ensinou o que Cristo mandou e o outro ensinava nas suas músicas o que o mundo determina. Um foi exemplo para todos com excelente testemunho cristão e o outro se matou pelo mau exemplo, overdose. A mídia perdeu a chance de divulgar que um regenerado, um Filho de Deus combateu o bom combate e partiu à glória. Ah, isso não dar Ibope. A mídia não divulgou sequer uma única vez [...]

Tive a honra de ser aluno do professor Argemiro quando teologando do IBADETRIM durante os anos de 2006 a 2008, e, posteriormente, nos anos seguintes quando passei integrar o quadro dos discentes deste Instituto, sempre nos víamos durante a labuta pedagógica.

Buscando na internet alguma imagem do nosso professor Argemiro, nada achei de imagem. Mesmo assim encontrei um blog de sua autoria, onde postou algumas mensagens. Aos interessados fica o link. [http://www.manancial-manancial.blogspot.com/].

A perda é indizível. Vale dizer, ou melhor, reconhecer que na história do IBADETRIM há os esforços, as aulas, e, sobretudo, o legado do nobre professor Argemiro Pacífico da Silva. Rogamos pelo conforto e consolo da família. Deus se faça presente aos entes e lhes conceda Paz. Soli Deo Gloria.

Profº Francisco Netto

sábado, 30 de julho de 2011

7 Superdicas que melhoram a aplicação das aulas da EBD


1ª - Estude muito a parte principal da lição e os periféricos
Coisa triste é um educador que não estuda, não domina o conteúdo ministrado. Com isso ele subestima seu ouvinte, mostra demérito funcional e invalida a sua vocação. Ainda: afasta o aluno interessado pela EBD, não produz conhecimento, decresce a si, aos outros e a instituição EBD. Sem mais palavras, concluo dizendo: estude muuiiiiito a lição [...]

2ª - Não seja 100% expositivo, senão a aula será um monólogo
Infelizmente já tive professores que usam somente o método expositivo. É um monólogo, só ele fala. Este educador não permite participações, ignora perguntas e perde a chance de agregar informações e de enriquecer a aula. Procure conhecer, testar e usar o método que mais produz conhecimento, interação, inclusão da turma e desenvolvimento positivo na aplicação da lição. Particularmene, tanto no IBADETRIM, quanto nas aulas da EBD tenho usado o método que denomino de fórum temático. É um passo a frente da "aula inclusiva". No Fórum temático, todos participam e de forma bem objetiva. Os educandos sintetizam as suas ideias e verbalizam em curtas participações.

3ª - Produza debates, fórum de discussão, faça perguntas inteligentes, promova a inclusão
Teologia é ciência humana e todo educando não só pode, mas deve participar. Ninguém pode sair da aula com dúvidas. Mesmo que seja para expressar um entendimento contrário, o educando deve participar. Objetivo: trabalhar a timidez, desenvolver o senso crítico e produzir saberes. Também objetiva validar este conceito de metodo educatico [...]

4ª - Se possível use vídeos ou imagens, mas não abuse senão perde a eficácia
Pouquíssimas EBD investem neste quesito. Ainda não sabem que um bom vídeo de 1 a 3 minutos, que tenha tudo a ver com a lição, pode turbinar a aula. O aluno absorve melhor a ideia. O educador, se possível, deve investir ao máximo nesta ideia, e, se possível tenha e use o seu próprio data-show.

5ª -  Valorize a participação dos alunos
É importante este entendimento. O educando não precisa pedir para participar, apenas levanta o braço, o educador ver e permite que o educando participe. Eduque seus alunos a serem o mais objetivo possível. Os ajude a sintetizar as ideias. Quando ele participa, ele aprende mais.

6ª - Responda as perguntas, sempre que possível, usando a Bíblia
O educador não pode ser empírico, do tipo "eu acho", "eu penso", "fulano falou uma vez...", não. O educador tem como fonte a Bíblia, deve conhecê-la e responder todas as perguntas com base bíblica, só assim irá supervalorizar a sua aula e a EBD, potencializar e oferecer uma sólida lição teológica, bíblica e prática.

7ª - Não fuja da lição. Valorize o melhor da revista.
Alguns educadores, talvez por insegurança não aplicam a lição, não usam a revista e a colocam em segundo plano. Ele deve sim extrair ao máximo o conteúdo da lição bíblica, digo da revista, nem que seja como um esqueleto para a sua aula, senão não fará nenhum sentido para o educando, principalmente porque parte deles estudam a lição em casa, lêem os blogs, comentários [...]

Espero ter contribuído com essas superdicas ajudando os educadores e educandos na aplicação melhor das lições na EBD. Para mim elas são muito úteis. Soli Deo Gloria.

Profº Francisco Netto

sábado, 16 de julho de 2011

Superdicas para Educadores e Educandos da EBD: Meritocracia!!!

Como a Educação evoluiu com o passar dos séculos! Foi sistematizada, potencializada, valorizada, criaram os campus e com o passar do tempo a Educação foi modernizada. Historicamente a Educação sempre existiu, talvez na sua forma mais rude e simples, porém, com a mesma eficácia. Alguns foram iconizados e valorizados pelas suas teorias de cunho educacional, necessário e profundamente evolutivo à raça humana. Dentre as muitas teorias neste campo, falo agora da "meritocracia" como o seu próprio significado raiz o define, isto é, sistema de recompensa baseado no mérito, reconhecimento pelo que se faz. De forma sistematizada, equilibrada e evidentemente sob domínio da instituição educadora, a saber, a escola e especialmente o Educador, a quem o nosso nobre senador Cristóvão Buarque brilhantemente o define como: "Educacionista".

Penso que a sensação de aprender, se superando a si mesmo é o ponto máximo da meritocracia e se isto for entendido pelos educadores vindo utilizar-se como estratégia em sua lida, certamente os frutos serão muitos. Pode ser que até se pratique isto sem definí-lo como tal, contudo, toda prática cabe aperfeiçoamento visando resultados mais eficazes.

Quando lemos a Bíblia nos deparamos como muitos exemplos de mérito educativo, porém, aponto apenas três porque penso que estes sintetizam os demais dentro da mesma ideia. Veja:
  • 1 Samuel 17.25, o texto fala do que receberia o guerreiro que vencesse a Golias. Era riquezas, a filha de Saul para se casar e o anulamento de impostos;
  • Mateus 11.28, nas palavras de Jesus Cristo: "Vinde a mim todos que estais cansados e oprimidos e eu vos aliviarei";
  • Hebreus cap. 11 mostra a galeria dos "heróis e heroínas da fé", pois foram abençoados e favorecidos por Deus em virtude da fé viva.
Davi venceu a Golias e registrado está o seu mérito, assim como também registrado está o seu demérito em atos maus posteriores. Todos os que não rejeitaram a Jesus Cristo foram abençoados. E os heróis e heroínas da fé na Bíblia, deles é dito: "homens e mulheres dos quais o mundo não é digno", isto é meritocracia. Hoje, simplesmente noninamos a prática, a arrebatamos e estamos em laboratório sistematizando para torná-la eficaz quando em bom uso.

O IBADETRIM, Instituto Bíblico das Assembleias de Deus no Triângulo Mineiro tem praticado esta teoria com êxito, e, é claro que deve aperfeiçoar a prática. Já há três anos um dos educadores deste Instituto utiliza-se de seu próprio salário e agracia um aluno destaque da turma [do 1º período] no final do período com uma Bíblia de Estudo [Bíblia Dake, editora Atos] e sorteia um livro [Doze Homens e uma Missão, editora Hagnos] para os demais alunos da mesma turma. Os outros educadores do IBADETRIM também se utilizam da meritocracia. O educador anunciou no início do período que faria isto e apontou o que seria observado no aluno destaque:
  • presença nas aulas, com flexibilidade para poucas faltas;
  • participação efetiva e construtiva nas aulas;
  • qualidade dos trabalhos/atividades apresentados e
  • votação da turma.
O escritor Içami Tiba em seu livro Pais e Educadores de Alta Performance, dedica todo o capítulo 2 para falar deste tema. Li e indico como excelente conteúdo. Ele diz:

"[...] observamos que nenhum esportista se torna campeão sem dominar a técnica, sem possuir mérito. No entanto, somente a técnica não faz o campeão. São os treinos infindáveis que melhoram os resultados, pois treinos sem técnica ou técnicas sem treinos não produzem os melhores resultados".

E nós educadores da EBD temos esta grande oportunidade de utilizar esta excelente ferramenta para potencializar nossas aulas, busque conhecê-la e seja ousado na prática. Deus te recompensará com mérito. Soli Deo Gloria.

Profº Francisco Netto.

sábado, 2 de julho de 2011

O Projeto Original do Reino de Deus - Lição 1

INTRODUÇÃO
Que Deus é soberano, governa e ou exerce o governo sobre tudo, a isto é indubitável. A Palavra está para todos e o Reino disponível àqueles que hoje deixam-se circuncidar o seu coração. E para que nossas palavras não sejam um peroratio ao vazio é importante que, em qualquer tema, esteja ancorado na Palavra de Deus. Penso que o Reino Divino deve ser visto a partir das Escrituras, porém, observado e experienciado através da práxis da Igreja.

I. CONCEITO BÍBLICO DE REINO DE DEUS
1. Definição de Reino de Deus - Em curtas palavras é a nova aliança oferecida por Cristo aos que aceitam em Espírito e em verdade. Todas as bênçãos e ou promessas advindas desta aliança está intimamente condicionada à obediência. Todas as maldições estão de mesmo modo ligadas à desobediência. Resumindo: a nova aliança implica em obediência e vida na nova vida. Logo, também direitos e deveres. Ninguém tem acesso a Deus sem antes passar pelo calvário.

2. Os aspectos do Reino de Deus - O autor da revista nos apresenta dois aspectos: quais sejam? Presente e futuro. E eu acrescento a estes o aspecto passado.
  • Passado - promessas da vinda do Reino, inclusive de um sujeito [João Baptista] que o anunciaria antes da chegada do reino e em seguida, o cumprimento destas profecias: Nascimento, vida, morte e ressurreição de Jesus Cristo, trazendo o Reino de Deus aos homens [2Sm 7.16].
  • Presente - a soma de todos os salvos vivos, salvos genuinamente, nos quais habita o Espírito Santo em templo particular, que quando em reunião ou fora dela praticam o "serviço sagrado" do Reino de Deus [Mt 3.2; 4.17, 23; 5.3, 19; 6.10; 7.21; 8.12; 9.35; 10.7; 11.11; 12.28; 13.11, 19, 24, 31; 18.1].
  • Futuro - entenda-se que o aspecto futuro do Reino de Deus não se limita apenas ao reino milenar, mas também a sequência [Mt 25.34; 26.29; 1Co 15].
3.  Governo do Reino - Quem patenteia exerce seus direitos. O Criador exerce a sua soberania sobre a criação e isto é indiscutível. Não é o barro sobre o oleiro, mas o oleiro sobre este [Jr 18]. No princípio Deus deu o domínio ao homem, dizendo: "dominai..." [Gn 1.28]. Este homem caiu e desobediente perdeu o domínio. Na vinda de Cristo e ao ser tentado, Satanás depois de mostrar todos os reinos da terra, propõe: "...tudo isto te darei se prostrado me adorares" [Mt 4.8-9]. Então, entenda-se que pela queda o homem perdeu o domínio reinante da terra para Satanás. Porém, Cristo vem resgatar o homem com a nova aliança, pela obediência para o Reino de Deus. Logo, este mundo jaz em Satanás [1Jo 5.19] enquanto o Reino de Deus está disponível a todo arrependido.

II. O REINO DE DEUS NAS ESCRITURAS
1. No Antigo Testamento - Realmente o AT não registra esta expressão Reino de Deus e certamente porque está vinculado à vinda de Cristo como anunciador, proporcionador e sustentador. No AT Deus é o Rei de Israel, da terra, do universo [Is 43.15; Sl 24; Sl 29]. Lá, no AT não foi dada a ordem: "IDE e pregai a toda criatura..." [Mt 28.19-20; At 1.8].

2. No Novo Testamento -  João Baptista [Mt 3.2] anuncia a chegada do Reino, Jesus Cristo é o próprio Reino anunciado por Ele mesmo e perpetuado pelos seus discípulos e conseguintemente, também anunciado pela Igreja, até hoje...

3. Reino de Deus ou Reino dos Céus? Os evangelhos, especialmente os sinópticos [Mateus, Marcos e Lucas] misturam as expressões, anotam tanto Reino dos Céus quanto Reino de Deus. Porém, João palavras de Cristo fala: Reino de Deus [Jo 3.3, Jo 3.5 e Jo 18.36]. Observo apenas que o Reino de Deus está disponível à humanidade pecadora. O Reino de Deus tem sua origem nos céus. Contudo, o reino celestial pleno e integral será apenas na glória, enquanto aqui o salvo pertence, perpetua e vive como cidadão do Reino de Deus, por isso ainda sofre, e, precisa do Consolador.

III. AS MANIFESTAÇÕES DO REINO DE DEUS
1. No passado - Interessante que o autor no tópico I, quando fala dos aspectos do Reino de Deus, apenas cita os aspectos: presente e futuro. Mas aqui fala também de passado. Quanto ao passado penso ser justo mencionar a formatação de um povo/nação sob a égide das Leis dadas por Deus. Também as profecias, todas culminando em Cristo. Os governos teocráticos, etc.

2. No presente - Olho à Igreja e vejo o Reino de Deus em ação, vivo, sólido e sendo combatido, avançando contra as portas do inferno. Divirjo do autor da lição quando afirma: "...o Reino de Deus foi estabelecido de forma invisível na igreja". Pontuo que uma vez que Cristo sendo o próprio Reino de Deus, não foi invisível, foi real, Deus encarnado. Ele veio estabelecer o seu Reino. Os discípulos quando foram chamados de cristãos [At 11.26] entenderam o conceito de pequenos cristos. A Igreja está aí, rejeitada pelo mundo e amada pelos que a compõe. Jesus Cristo não veio estabelecer um reino político, mas um reino espiritual.

3. No futuro - Não somente no reino milenar, mas também na Nova Jerusalém, eternamente divinal.

CONCLUSÃO
Ser cidadão do Reino de Deus implica em aceitá-lo verdadeiramente, em obediência, submissão, zelo e vida na presença de Deus. Na plena posse e uso de direitos como também de deveres. Ainda: na busca incessante de novos cidadãos para o reino celestial. Soli Deo Gloria.

Att.,
Profº Francisco Netto.

sábado, 25 de junho de 2011

Superdicas para Educadores e Educandos da EBD: Superação [...]

Os nossos dias estão cada vez mais em ebulição e a educação também acompanha o mesmo ritmo das mudanças. Os educadores, seja por vocação ou por profissão, precisam se amoldarem, alinharem às novas doutrinas, gerências e novidades que optimizam a metodologia de ensino nos nossos dias. Paulo Freire que teorizou a importância da participação direta do educando no processo de ensino, ainda infelizmente não foi totalmente absolvido de forma completa, especialmente nas salas de EBD.

Cabe a mim e a você nos desvencilhar dos métodos antigos, obsoletos e ultrapassados que não mais funcionam como metodologia de ensino. Não se aceita mais o educador que ainda usa tão somente o método expositivo e fecha os olhos para a educação inclusiva, onde o aluno é convidado a fazer parte do processo, participando, verbalizando a sua opinião e construindo assim o conhecimento em si mesmo. Há educadores que ainda negam ou vedam a participação do aluno, isto não é bom, é destrutivo.

Quero aqui deixar a minha homenagem simples, porém, genuína à irmã Elly Paschoalick, que além de ser uma educadora por vocação, dedicou parte de sua vida ao IBADETRIM, com mestria ainda muito nos ensina com suas vitórias no campo pessoal. É mais que vencedora, é uma educacionista como bem definiu este termo o senador Cristovão Buarque. Foi dela que absolvi a ideia de educação inclusiva.

Irmã Elly, rogo a Deus que Ele cumpra as promessas celestiais em sua vida, para a sua alegria e para a nossa edificação. Parabéns pelas suas vitórias! Você era grande, agora está gigante. Para mim você é um dos maiores exemplos de Superação ao meu redor e muito me ensina. Soli Deo Gloria.

Profº Francisco Netto.

terça-feira, 7 de junho de 2011

Superdicas para Educadores e Educandos da EBD: O Mestre, a aula e o banquete.

Quando vamos a uma churrascaria, a um bom restaurante ou até numa simples lanchonete, antes mesmo de lá chegarmos pensamos no que vamos alimentar, nos deliciar, isto é, nos banquetear. Salivamos e até sentimos o gosto da picanha assada ao alho, lembramos da feijoada ou talvez da pamonha quentinha servida com um café cajubá fresquinho. Ainda guardo na lembrança quando ainda menino a minha avó servia ovos de galinha cozidos e eu adorava, comia somente com sal e café quentinho feito naquela hora, era um manjar dos reis! Ela, a minha avó, fazia isto com todo amor e carinho porque sabia que era o que eu mais gostava. Ela me olhava com seus olhos castanhos esverdeados brilhantes, me abraçava, sorria muito. Os seus dentes branquinhos, cabelos já grisalhos aos cinquenta e poucos anos, pele branca e queimada pelo sol nordestino jamais foram esquecidos na minha memória. Acho que eu tinha uns sete anos e idade. Porque os professores não são assim? Porque eles não são inesquecíveis? Talvez seja porque as suas aulas são preparadas para serem esquecidas.

Penso que o inaptite que antecede as aulas hoje talvez seja em função da ausência de temperos conhecidos popularmente de: amor, dedicação, preparação, cuidados especiais, carinhos e outros tantos. Uma boa comida tem bom cheiro, é agradável aos olhos e, sobretudo, um inesquecível sabor. Já tive mestres inesquecíveis e professores intragáveis, amargos, totalmente indignos da vocação. Talvez a função destes seja para que os superemos. Me agrada muito lembrar das aulas do pastor Silas Fernandes, do Auster Ruzante e do doutor Reginaldo, todos do IBADETRIM. Como somos carentes de verdadeiros mestres. Realmente são poucos e raros. Um dia eu pensei, se um dia estiver no lugar daqueles mestres, gostaria de receber de Deus ao menos uns dez por cento de sabedoria deles. Acho que foi muita pretensão da minha parte.

Quero assim deixar uma superdica aos educadores da EBD: que ofereçam as suas aulas como se oferece um banquete especial. Os alunos se lembrarão antes mesmo de chegaram à mesa, isto é, a sala. Participarão mais ativamente das aulas, irão valorizar mais a estada enquanto alunos, se incluirão no contexto e desenvolverão um agradável senso de pertencimento. Talvez assim o mestre faça discípulos. Talvez o mestre até aprenda com os seus alunos. Talvez o mestre sentirá tanto prazer em seu dom que buscará aprender mais, estará em constante metamorfose em busca da perfeição em favor de seus alunos. Soli Deo Gloria.

Profº Francisco Netto.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Superdicas para Educadores e Educandos da EBD: Prepara-se ao máximo


Como é constrangedor, desgastante e triste assistir a uma aula com um educador despreparado! Isso tem sido cada vez mais comum nas aulas da EBD, Institutos ou escolas bíblicas. Sim, mais não se assustem, meus caros leitores. Penso que não ajuda muito eu ou você apontar os culpados e também desnudar os muitos defeitos da Instituição milenar, que é a Escola Bíblica. Parece haver um círculo vicioso ou uma síndrome neutralizante em alguns educadores. Começam até bem, mas não perduram, não conseguem se estabelecer como educadores com ensino forte e relevante, sobretudo, profundamente embasados na Bíblia. E dentre as muitas causas não aponto a falta de conhecimento, apoio ou ainda a falta de material, uma vez que hoje o que mais temos disponível é conteúdo, mas falo que principalmente do despreparo.

      "A EBD está cada vez mais assim: fria, vazia, e diminuindo em sabedoria, graça e conhecimento"


Este vício maldito de se deixar tudo para a última hora se instalou em muitos de nós, digo mais diretamente dos educadores. É verdade e não adianta se enganar. Jogue a primeiro giz aquele que nunca pecou neste mal. Os educadores estão cada vez mais vazios, dominam menos o assunto em pauta e a velha escusa de trazer a resposta depois nunca foi tão usada. Nota-se insegurança do educador, pouco conteúdo e com isso menos participação dos educandos. Mais ainda: a administração sabe disso e se omite, não age. Não estamos preparados para responder as muitas questões que os "Jós" de hoje nos fazem. Penso que talvez a nossa sorte ainda seja os poucos vocacionados, pois esses sim ministram com amor, são os primeiros a chegarem e os últimos a sairem, se utilizam de recursos próprios, preocupam-se em oferecer um ensino profundamente bíblico...

Os despreparados deveriam sofrer a paga de Cain! Talvez pensassem em um ensino digno de aceitação. Eles são uma vergonha à EBD, um atraso, um retrocesso. Os alunos estão cada vez mais desmotivados e cada vez menos presentes nas aulas da Escola Bíblica. Tenho recebido com tristeza reclamações de alguns alunos por onde ando. Me lembro que Deus me converteu na EBD, e, me apaixonei por ela. Porém, enquanto a EBD não for mudada radicalmente, continuará assim: fria, vazia, e diminuindo em sabedoria, graça e conhecimento. Os educadores precisam mudar urgentemente e através de mais preparo e tato com conteúdo bíblico, teremos um ensino real, relevante e edificante. Precisamos de ensinadores que nos arrebatem para dentro da lição, que nos faça apaixonados pelo ensino, e... infelizmente não é o que temos hoje. Soli Deo Gloria.

Profº Francisco Netto

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Rascunho poético - A Palavra

Hoje tentei ser diferente de quem o sou e resolvi brincar com as palavras. Nunca fui poeta, não no sentido lato. Admiro quem o é com maestria e de fato. Ouço, vejo, admiro quem poetiza com ousadia. Às vezes as palavras nos desafiam, e, hoje para mim chegou este dia. Aos leitores peço paciência e ajuda. Estou apenas não deixando que a pouca sapiência não fique muda. Lá vai a primeira e espero ao menos terminá-la...

Sou admirador da poesia
Mesmo não poetizando
Seja ela alheia, colorida ou de qualquer etnia
Nela sigo vivo e sonhando

Sempre fui atraído pela Palavra
Ela soa nos meus ouvidos docemente
Às vezes doce como mel, belas, morais e até ecléticas
Curioso é que ela é onipresente

A Palavra viva é atemporal
Ela está para os momentos tristes ou alegres
Mais suspeito que a Palavra seja sobrenatural
Ela simplesmente existe onde a vida estiver

Tudo o que existe depende da Palavra
Os animais até imitam as palavras humanas
Os humanos tentam palavrear a comunicação animal
Com pequenos sussurros, gestos e artemanhas

A humanidade avançou muito, especialmente na comunicação
Contudo, ainda não o suficiente para se autoproteger, se salvar
Se matam, se destroem, são imorais, se calam
A Palavra pode sensibilizar, mais também pode matar

Nada sou sem a Palavra, mesmo quando ela me cala
Os gestos silenciosos falam muito
Ao contrário do excesso de palavras, que mascara
Bom mesmo é quando a Palavra é boa, tem vida e transforma o mundo

Profº Francisco Neto

segunda-feira, 2 de maio de 2011

A Morte do Osama Ressuscita o Obama

O presidente Obama anunciou a morte de Bin Laden às 23:30hs de domingo, dia 1º de maio, [às 0:30 desta segunda no Brasil] em um pronunciamento transmitido pela TV desta segunda feira [dia 2 de maio] disse o presidente americano Barak Obama: "Bin Laden está morto, o mundo é melhor sem o Osama".  E ao anunciar a morte do terrorista Osama Bin Laden, líder da rede Al Qaeda, que figurava na lista da CIA como terrorista número um, isto é, mais procurado pelos Estados Unidos da América, e, assim o presidente americano marcou um gol de placa no campo político, especialmente porque a morte de Osama era prioridade do ex-presidente Jorge Bush que não conseguiu em dois mandatos. Obama conseguiu em pouco. Porém, esta vitória faz muito eco internamente porque o presidente Barak Obama estava em queda e os americanos foram às ruas como se tivessem ganhado uma guerra.

Onde estava escondido o Osama Bin Laden?
Ele estava homiziado, isto é, escondido numa mansão no Paquistão, na cidade de Abbottabad, a 100 km de Islamabad, capital do Paquistão e a cerca de 50 km do Afeganistão. A mansão era fortificada, cercada por muros de até 5 metros de altura e era oito vezes maior que outras casas na região. Também todo o lixo era queimado ao lado da casa. A mansão era vizinha de uma academia militar. Osama não usava telefone ou conexão de internet.

Como foi Osama foi morto?
Bin Laden foi morto com dois tiros, um na cabeça e outro no peito, após resistir à prisão, em uma operação da tropa de elite do exército americano. Foram mortos: um mensageiro do Osama e seu filho, um filho de Osama, uma mulher e o Osama Bin Laden.

Sobre o corpo do Obama
Foi levado pelos americanos e após retirado amostras de sangue foi lançado ao mar árabe. Não foi sepultado em terra para que não viesse a acontecer peregrinações futuras e vir a ser venerado como martir ou ainda suscitar novos adeptos ao terrorismo.

As implicações políticas:
  • O presidente Barak Obama se fortalece internamente;
  • Aparecerão substitutos para o Osama;
  • A Al Qaeda, que tinha Osama como Líder, terá dificuldades em se organizar;
  • O Paquistão, país onde Osama estava homiziado deverá sofrer sanções de outros países; Das duas uma: ou o Paquistão foi aliado do Osama ou foi muito fraco militarmente;
  • Bom seria se ao morrer Osama, morresse a Al Qaeda e o Terrorismo. Nisto eu sou pessimista, o terrorismo está vivo;
  • Osama será martirizado;
  • Obama, politicamente estará ressuscitado, sua popularidade vai disparar;
  • Também o Comandante que comandou as operações será beneficiado, uma vez que se aproxima a sua aposentadoria. Não nos surpreende se lançar à política;
  • O Presidente Obama deve acelerar a retirada das suas tropas do Afeganistão e também do Iraque, aliviando o gasto público que é enorme.
Na verdade a morte do terrorista Osama Bin Laden não é uma vitória do presidente Obama, é uma vitória do mundo. E você leitor me pergunta: Qual é a implicação teológica? Simples, esta ideologia louca de morrer por uma fé cega não é de hoje, ela remonta ao tempo das Cruzadas e até antes. Esta insensatez, martirizar-se por uma ideologia está longe de acabar. Como disse o presidente Barak Obama: "...O mundo é um lugar melhor e mais seguro por causa da morte de Osama Bin Laden..., justiça foi feita".

Profº Francisco Netto.

Superdicas para Educadores e Educandos da EBD: Aprender X Ensinar, o Plano à Vida!

Algumas pessoas tem ou tiveram pouquíssimas oportunidades na vida para crescerem pelo conhecimento, construírem um sólido império de sabedoria ou ainda como diz o velho clichê: "vencer na vida". Tenho visto em meus dias uma safra de pessoas que simplesmente a vida lhes ofereceu todas as oportunidades para que realmente através do conhecimento fossem vencedoras. Faculdades, escolas boas e professores esforçados, preocupados com o aprender de seus alunos, contudo, são poucos que realmente aproveitam essas chances, muitos as desperdiçam.

A sociedade e os governos já não sabem mais o que fazerem. Tudo bem que nem todas as escolas são excelentes, as faculdades ainda precisam melhorar, a sociedade ainda precisa entender que para termos pessoas melhores, equilibradas, políticos éticos, socerdotes genuínos, será inevitavelmente necessário passar pelos bancos de nossas escolas... é, ainda não entendemos isso. É triste, mais é real!

Aonde vamos parar? Que valores estão sendo perpetuados em nossos lares, escolas, igrejas, etc? Hoje se aprende para se construir e se ter um consumismo exarcebado, descontrolado, sem limites, como se isso fosse soficiente ao homem. Precisamos ensinar os valores, resgatar os princípios arraigados na família, ensinar a valorização do ser humano, precisamos aprender para ensinar como um plano à vida e urgentemente, antes que outros matem pessoas nas escolas ou que se eleja palhaços para serem o nossos legisladores.

É preciso planejar antes de qualquer empreita e nos estudos não é diferente. Os ensinadores, mestres à vida tem esta nobre função: ajudar seus educandos a planejarem, a terem um foco, um projeto à vida, especialmente na área escolar e profissional.  Aos professores de EBD, Deus os faça aprender para ensinar como um plano eixo para à vida. Deus os ilumine dando-lhes graça, sabedoria e entendimento para combater este bom combate! Soli Deo Gloria.

Profº Francisco Netto.

sábado, 23 de abril de 2011

Males humanamente eternos

Desde que existe pessoas, seres humanos, também intrínsecamente existiram os males humanos. Alguns se sobressaem, outros são silenciosos como é a depressão, de quem falarei no próximo post. Desta vez falarei do ciúme, é o tão espinhoso ciúme. Que nada mas é do que um mal humano, como disse no título, 'males hmanamente eternos'. E dentro de um conceito simplista diria que o ciúme é um mal silencioso, algo inerente a todo ser humano, independente de idade, sexo, credo ou condição social. Todos, todos sem nenhuma excessão tem uma pequena dose de ciúmes em si ou uma exagerada dose. E isso é gritante nalgumas pessoas, porque elas passam a viver em função disso. Diria que o ciúme é como os pelos do corpo, uns tem pouco, outros muito, uns tratam e outros não...

Tenho uma tese particular. De tanto falar isso aos meus amigos e alunos resolvi escrever por que penso ser relevante para todos. Acho até que alguns se resolveram depois de entender esta tese que na verdade é muito simples. Partindo da idéia de que todos tem ciúmes e vendo muitos de meus amigos vitimando ou sendo vitimados, observei três níveis de ciúmes:
  1. Ciúme patológico - é nada mais nada menos que o sujeito que tem desequilíbio mental, ele é doente, não se controla, e, tenta controlar o parceiro ou parceira com suas loucuras e invencionices. O ciumento patológico é descontrolado, manipulador, vive em seu mundo. A outra parte é a vítima, porém, às vezes em função da família, dos filhos ou do casamento, acaba cedendo e por fim doente ou vitimada de um mal maior;
  2. Ciúme escudo - Aqui o elemento usa desta ferramenta como escudo para poder trair a outra parte. Quem se utiliza do ciúme como escudo faz a outra parte acreditar que é muito ciumento e que é perfeito, santo e coitado, enquanto isso, pinta o sete. Claro, a outra parte vive preocupada em não vacilar e nem percebe que está sendo vitimada;
  3. Ciúme provocado - Neste caso em algum momento houve um fator motivador de desconfiança. E minha idéia é que confiança não se compra, se constrói. As pessoas confiam ou não confiam e nas relações afetivas isto é um fator muito importante para uma relação sólida. Então resumindo, por falta de confiança uma das partes sempre terá ciúmes provocado por desconfiança.
Penso que erramos muito por falta de conhecimento [Mt 22.29]. Não conhecer profundamente as pessoas com quem nos relacionamos ou construimos uma relação. Não conhecer a nós mesmos, nossos limites e possibilidades. Não conhecemos nossos parentes direito, seja pai, mãe, filhos, irmãos, etc. Por último não conhecemos a Deus Criador, mantenedor e sustentador do Universo e de todo ser vivente. Nós não conhecemos o amor de Deus, não desfrutamos dele, somos mesquinhas, ciumentos, avarentos, limitados e muitos perdem a afeição pelo vida e pelo próximo, às vezes esse próximo é a esposa. Soli Deo Gloria.

Profº Francisco Netto.

sábado, 9 de abril de 2011

A importância do Batismo

O Batismo é uma ordenança dada por Jesus Cristo e é necessária, eu diria até primordial à vida do cristão, apesar de que por vezes tem sido negligenciado nas igrejas em nossos dias. As pessoas conhecem a Cristo, são convertidas e o mais correto é encaminhar estas pessoas a frequentarem a sala de discipulado, onde irá receber ensinos de doutrinas essenciais, básicas que regem a Igreja e que devem, estas doutrinas serem todas com base bíblica. Aqui reside o maior problema. Será que está sendo ensinado com profundiade estas doutrinas? Porque realmente muitos são chamados, recebem a Cristo com alegria, mais logo se afastam e deixam de frequentar a Igreja para adorar a Cristo.

Penso que um ensino forte e constante, sistemático faria muitas pessoas enxergarem melhor e entenderem, obedecerem e sobretudo desejarem o alimento espiritual. É necessário ensinar a importância do Batismo, não basta apenas dizer que significa morrer para o mundo, mais é necessário se explicar com clareza. Este alvo da Igreja Assembléia de Deus de batizar 100 mil almas este ano na festa do centenário desta Igreja no Brasil é um desafio e tanto. Certamente conseguiremos, contudo, importa que realmente venhamos promover um empenho de tal maneira que estas almas tenham certeza que de fato alcançaram a Salvação. Isto sim é importante e ensiná-las a Palavra para que realmente tenham o seu coração circuncidado. Deus nos ajude. Soli Deo Gloria.

Profº Netto, F.A.

sábado, 19 de março de 2011

Superdicas para Educadores e Educandos da EBD: Música como ferramenta!

Estamos num tempo em que realmente quase tudo depois de copiado, se trabalha e aperfeiçoa, seja métodos, projetos e tudo mais. Na pedagogia cristã não é tão diferente, temos um efetivo de recursos humanos muito grande e de pouca qualidade, uma vez que ainda impera o empirismo. Contudo, encontramos uma parcela que supera essas espectativas e estão num estágio expoente. O método expositivo para o ambiente de sala de aula está obsoleto e na verdade não passa de um monólogo, uma vez que apenas o educador tem direito à palavra, negando assim a participação dos educandos, o que é muito prejudicial em vários aspectos:
  • Desenvolvimento crítico pessoal. Isto porque assim não se trabalha a timidez;
  • Desenvolvimento intelectual. O entendimento trava, nada se aprende;
  • Desenvolvimento espiritual. A parte espiritual oferecida vem engessada;
  • Comunhão e Adoração. Jesus atraia a multidão pelo ensino, aqui isto não acontece.
O uso da música como uma ferramenta ainda é pouco utilizado, talvez pelo desconhecer ou pela falta de prática, ou ainda, talvez pela ausência de meios, isto é, por falta de equipamentos e condições básicas. Para tanto é necessário um simples aparelho de som para se tocar a música e em condições perfeitas utilizar um data show com tela e assim usar um clipe musical. Evidentemente que o conteúdo musical deve ter tudo haver com o conteúdo a ser lecionado e não se pode fazer uso desta ferramenta todos os domingos.

O ideal é que ao fazê-lo, seja bem planejado, de forma que de fato o que vai ficar na mente dos educandos seja uma lição muito forte. A aula deve ser preparada como se fosse uma “aula magna”, os argumentos devem ser fortes e bíblicos. É aquela famosa “aula necessária”, que no final alguém vai dizer, “nós precisávamos desta aula”. Educador de EBD seja persistente, ensine a Bíblia de forma consistente, seja um "laboratório ambulante", use e abuse de métodos e os aperfeiçoe ao seu perfil pessoal com o perfil de seus educandos. Soli Deo Gloria.

Profº Netto, F.A.

terça-feira, 1 de março de 2011

Superdicas para Educadores e Educandos da EBD: Avalie Eficazmente!

Antes de deixar aqui as minhas poucas palavras acerca deste tema tão importante, quero primeiro registrar o pedido de perdão a todos os costumeiros visitantes, parceiros e brothers, pela ausência nestes dias. Recebi a nobre missão do IBADETRIM, instituto teológico onde tenho a honra de servir a Deus no quadro de docentes, do qual, recebi a missão de inventariar os métodos avaliativos de todas as disciplinas dos cursos à distância, oferecidos por este importante instituto teológico. Mais ainda: não somente inventariar os métodos avaliativos, como também apresentar uma proposta de método avaliativo que atenda esta demanda: zerar todas as reclamações dos métodos avaliativos atuais do IBADETRIM, e, claro, não são poucas reclamações. Pelo que tenho me empenhado em noventa por cento de todo o meu tempo disponível. Futuramente escreverei mais acuradamente desta empreita.

A EBD atual de nossas igrejas realmente tem preocupação zero, no que diz respeito a métodos avaliativos. Uns se escusam afirmndo que na EBD isto não lhe é possível, outros, dizem que nunca antes houve avaliação de conhecimento na Escola Bíblica, e ainda há o desdém frio dos que persistem em negar a devida importância do ensino na EBD.

Evidentemente, observa-se que em meio ao caos da má qualidade da EBD de hoje, sempre encontramos um pequeno remanescente fiel, que de fato se preocupa em realmente ensinar genuinamente. Será que o aprendizado é eficiente na Escola Bíblica? Teríamos a coragem de avaliar a precisão da EBD? Tenho eu minhas dúvidas. Alguns alunos nem estão lendo as lições antecipadamente. Como aprenderão? Educador, seja eficiente e avalie seu educando. Ensinador de EBD, avalie eficazmente se de fato os educandos estão assimilando, absorvendo pelo menos a idéia central de cada lição. Faça ao menos dez perguntas aos seus alunos durante uma ministração de quarenta minutos. Os ajude a resumir com as suas palavras cada tópico da lição. Certamente educadores e educandos crescerão juntos. Soli Deo Gloria.

Profº Netto, F.A.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Superdicas para Professores de EBD: Anotações, faça sempre.

Essa prática é muito comum em alguns estudantes mais experimentados. Anotar, rabiscar o livro, escrever nas entrelinhas da apostila, na Bíblia ou ainda num rascunho ou agenda, ajuda em muito e facilita o entendimento do conteúdo literário que eu estudo ou que absorvo na sala de aula.

Alguns estudantes mais aplicados costumam gravar o áudio das aulas, ouvir o áudio de palestras ou sermões que julgam importantes para o seu enriquecimento intelectual. Particularmente, faço muitas anotações nas minhas apostilas que uso para ministrar aulas, também escrevo muito no rodapé das revistas de EBD e nos livros que leio. Me acostumei a sempre destacar partes importantes para quando retornar naquela parte, avivar a memória como sendo algo que merece maior atenção.

Notei que os alunos lêem mais ou ainda que fazem leituras antecipadas, as leituras prévias das aulas. Estes costumam serem mais participativos e recorrem às suas breves anotações, tendo assim um melhor desempenho. Isto é bom.

Resumindo: a)Sempre faça suas anotações, bem claras, legíveis; b) Faça pequenos resumos em frases curtas, sintetizando as idéias; c)Tente fazer leitura antes das aulas, isto vale principalmente para os discentes porque os docentes devem, observe bem, eu disse devem fazer; d)Às palavras em destaque ou incomuns convém recorrer a um dicionário, isto irá facilitar o entendimento do assunto e melhorar meu vocabulário; d)Feitas as anotações, não as deixe órfãs, releia, assuma a autoria e propriedade destas; e) seja organizado; f)Sintetize, seja rico nas palavras. Uma pessoa fala de 125 a 140 palavras por minuto e escreve em média 25 palavras; g)Só anote o que for importante.

Lembre-se, a escrita é a voz da memória. Agora, veja porque é importante fazermos nossas anotações: a)Me ajudarão a entender melhor; b)Fazendo isto eu exercito a memória, em outras palavras, estou dizendo para meu cérebro que é muito importante; c)Lembra da espada de Tandera? Essas anotações nos darão outras visões, outros pontos de vista; d)Se caso quem anotar for o professor, essas anotações o ajudarão a melhorar a apostila, explicar melhor partes do livro, se for o caso, ou ainda registrar aquela idéia brilhante nunca antes observada; e)As anotações me ajudam na concentração da aula ou na leitura.

Professores, educadores, pastor/mestre, especialmente os de EBD, procure ajudar aos seus alunos a serem organizados enquanto estudantes. Certamente o desempenho irá melhorar, frutos serão colhidos. Emancipe seus alunos. Lembremos que isto não é uma panacéia de ensino e nem uma tábua de salvação para o nosso ideário pedagógico. Contudo, encetamos trabalhar melhor as capacidades cognitivas dos discentes, os arrebatando para este universo de ensino-aprendizagem. Excelentes aulas. Boas leituras e faça sempre anotações importantes. Soli Deo Gloria.

Profº Netto, F.A.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Por que os crentes faltam às aulas da EBD? Leia e saiba.

Sim. Eu conceituo a EBD [Escola Bíblica Dominical] como sendo um lugar de crescer em sabedoria, graça e conhecimento. Contudo, me pergunto: Até quando? Tristemente eu me pergunto. Até quando os cristãos virarão suas costas à EBD? Somos um país evangelicalizado e assim, temos um arraial mui grande de crentes que tem por costume freqüentar os cultos, em maior volume numérico, aos domingos. Se é verdade que amamos tanto a Palavra de Deus e assim cremos que ela é, porque faltamos tanto aos cultos de ensino? Por que lemos tão pouco a Bíblia? Sem dizer os livros teológicos, a saber, os comentários bíblicos. Erramos em não conhecer a Deus e ao seu poder [Mt 22.29]. Sempre digo que no culto evangelístico as pessoas recebem no coração a boa semente do Evangelho, se convertem ou são convertidas, contudo, na EBD, essas sementes nascem, crescem e criam raízes espirituais profundas.

Comumente todas as Igrejas protestantes, sejam elas históricas/tradicionais, pentecostais ou neo-pentecostais, tem EBD aos domingos pela manhã e cultos evangelísticos à noite, porém, cerca de 20 a 30% da membresia frequenta a EBD, inclusive, muitos obreiros também faltam e não dão o devido valor. Há casos até em que a presença das crianças supera a presença dos adultos! É um descaso total dos membros. Por outro lado, a liderança ignora esse fato e nada faz eficientemente para reverter o quadro. Penso que este estado frio pode ser mudado.

Ainda creio que a solução virá, embora seja preciso mudar a visão administrativa, i.é, mudar a visão da liderança a respeito da importância do ensino em questão. Eis o que sugiro:

a) Investir em salas de aula compatível: nossas salas são inadequadas, não atraem, as cadeiras são antigas e sujas. Algumas ainda usam quadro de gis, reto-projetor, etc.

b) Qualificar, potencializar as aulas: aqui penso em conteúdo de qualidade, de tal forma que o aluno sinta-se arrebatado, apaixonado pelo conhecimento oferecido na EBD. Ainda há muito empirismo. O ensino bíblico/teológico da EBD precisa ser prático e relevante. É por isso que esse imenso arraial de cristãos que temos não consegue mudar comportamentos de nosso país. Resumindo: o sal está muito faco.

c) Investir numa dose equilibrada de marketing à EBD: Se quisermos ter em nossas igrejas cristãos espiritualmente enraizados e convictos, teremos primeiro que investir pesado na EBD. Note-se que é comum se dizer: "a EBD é a maior escola de ensino teológico a nível de mundo", contudo, nem mesmo 50% dos próprios membros da igreja a frequemtam. Algo está errado. Jesus atraía a multidão para si, melhor, atraía a multidão pelo ensino, no poder e autoidade de suas palavras. João Batista também. Paulo, ídem. E nós? Pensemos nisso. Soli Deo Gloria.

Profº Netto, F.A.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

O Derramamento do Espírito Santo no Pentecostes – Lição 3

INTRODUÇÃO
As Igrejas históricas ou tradicionais vêem o derramamento do Espírito Santo no Pentecostes como um mero acontecimento histórico. E se isso não bastasse ainda negam as implicações e as evidências deste importante acontecimento bíblico, como não valendo para nossos dias. É o argumento Cessacionista, i.é, o batismo com o Espírito Santo, o falar em línguas estranhas e os outros dons, como exemplo o dom de profetizar, foram apenas na igreja primitiva. Isto tudo é muito sério porque temos uma igreja fraca em termos de fé bíblica, atesta que a bíblia é a sua base, porém, nega o que nela está contido. Por exemplo, dentre as igrejas históricas brasileiras, uma delas somente admitiu e ensinou sobre o Espírito Santo como parte da trindade e suas implicações, a partir da década de 1970. Será que as promessas no AT e/ou no NT, especialmente feitas por Jesus Cristo não valem para essas igrejas?

I – O BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO
Em curtas palavras é o revestimento de poder espiritual que habilita o crente a ser mártir pela causa do Evangelho [At 1.8], com testemunho e vida sacrificial.

Sobre a evidência no falar em línguas [Mc 16.17; At 2.8-11; At 8.15-17; At 10.44-46; At 19.3-7; 1Co 12.10,30; 2Co 13.8; 2Co 14], não tem como ignorar, está na Bíblia e Paulo relata isto, o falar em línguas, no pós Pentecostes. Será que os Cessacionistas rasgam esta parte da Bíblia deles? É inegável, se negamos, certamente somos heréticos e para mim basta.

II – FUNDAMENTOS DO BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO
Moisés – particularmente não concordo em vincular Nm 11.24-29 à promessa do Pentecostes, conforme o nobre comentarista Claudionor de Andrade assim o fez. O verso 29 expressa um desejo de Moisés para com todo o povo. Abraão, Samuel, Davi, Saul e tantos outros profetizaram e isto não implica em promessa de derramamento do Espírito Santo.

Isaías – Is 44.3 diz “...derramarei o meu Espírito sobre a tua posteridade, e a minha bênção sobre os teus descendentes”. Aqui é inegável a promessa. Alguém pode até ponderar em afirmar que a promessa era para os judeus, e daí? Cristo também veio para eles e rejeitaram, porém o profeta Joel já expressa “sobre toda a carne”.

Joel – Jl 2.28-32. Os Cessacionistas devem ignorar totalmente esses versos, certamente ficam mudos, não há o que ser dito, não é? Talvez argumentem que isto ocorreu no Pentecostes e eu pergunto: E atos At 10.46 na casa de Cornélio? E At 19.6 em Éfeso com os discípulos de João Batista? E em Corinto 1Co 12 e 1Co 14 quando Paulo põe ordem no culto deles? 

João Batista – Mt 3.11 e passagens correlatas nos sinóticos e em João ratificam a promessa que Cristo viria a fazer posteriormente. Promessa ratificada por Cristo em At 1.5 e lembrada por Pedro em At 11.16 quando orou pelos gentios na casa de Cornélio. Lembrando que Pedro argumentava assim na presença dos apóstolos em Jerusalém o motivo de ter estado na casa de um gentio.

Jesus Cristo – em João 7.38-39 promete o derramar do Espírito Santo aos crentes. Jo 14.16,17,26; Jo 15.26; Jo 16.7-14. Também At 1.5,8 é promessa de Cristo e é inquestionável, uma vez que logo se cumpriu.

III - O BATISMO NO ESPÍRITO SANTO NA HISTÓRIA DA IGREJA
Este ensino não é uma invenção eclesial, mais é uma promessa feita pelos santos e inspirados homens de Deus, por Jesus Cristo e cumprida no tempo da Igreja primitiva, e, perpetuada até nossos dias. A história registra por exemplo Agostinho [354-430 d.C], Lutero, John Wesley, Charles Finney e outros mencionando sobre esta ação divina. Há um dito: “Contra fatos não há argumentos” e a começar da Bíblia a história registra muitos outros episódios semelhantes.

IV – OS OBJETIVOS DO BATISMO NO ESPÍRITO SANTO
Fala-se de plenitude espiritual ao ser batizado com o Espírito Santo e sendo bem direto aqui, devemos enxergar e entender os objetivos primeiro nas palavras de Jesus Cristo em At 1.5,8, quando disse do dever de permanecer em Jerusalém para se cumprir sobre eles a promessa. Atos 1.8 é muito claro: “recebereis poder...” e noutra versão: “recebereis virtude...”. Poder aqui vem do original grego dínamo, quer dizer, poder sobrenatural. Ainda no mesmo verso diz: “e ser-me-eis testemunhas...”. Testemunha no grego é martyria que significa literalmente morrer, dar a vida por uma causa. Compensa observar que no ato do Pentecostes há uma mensagem universal, uma vez que todos os presentes receberam a mensagem da salvação em Cristo Jesus. O apóstolo Paulo que não estava no Pentecostes, logo em suas cartas vem coordenar e ensinar acerca da disposição dos dons sem confusão à igreja.

CONCLUSÃO
O revestimento do Espírito Santo é para todos os santos que crêem, foi para os que estavam em Jerusalém, Samaria, Cesareia, para mim e todos a quem Deus chamar. Soli Deo Gloria.

Profº Netto, F.A.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Superdicas para professores de EBD: Síndrome da holofotite, cuidado!

Como são ricos os exemplos bíblicos acerca da não exaltação. Jesus Cristo em muitos de seus milagres advertiu a que não se divulgasse, não anunciasse partir dEle as curas e o sobrenatural [Mt 8.4; Mt 17.9]. Quando multiplicou os pães e peixes não tocou trombeta. De Jesus Cristo também é o ensino da bem-aventurança do simples e do humilde [Mt 5.3,5,8; Mt 11.29].  Ele mais serviu do que foi servido [Mt 20.28]. João Batista primeiro negou ser o Cristo [Jo 1.15,20], segundo disse não ser digno de desatar e levar consigo as sandálias [Jo 1.27; Mt 3.11; Lc 3.16] e terceiro afirmou de forma emblemática: “Importa que Ele cresça e que eu diminua” [Jo 3.30]. Pedro rejeita adoração do centurião Cornélio quando este se prostra reverentemente [At 10.25-26]. O apóstolo Paulo e Barnabé na sua primeira viagem missionária em Listra curaram pela fé em nome de Jesus a um Coxo de nascença, pelo que os confundiram com deuses pagãos e quiseram sacrificar em sua adoração, Paulo e Barnabé impediram a multidão de o fazerem [At 14.1-18]. O mesmo Paulo afirma: “Para mim o viver é Cristo...[Fp 1.21].

Será que estes ensinos não servem para hoje e não ensina aos proclamadores do Evangelho, os imitadores de Cristo. É certo que sim. Vivemos um grande mal em nossos dias, que é a síndrome da holofotite aguda, o vício pelos holofotes. Os homens não se contentaram com o título de Pastor, intitularam-se Apóstolo, Bispo e outros tantos. Daqui a pouco intitular-se-ão de Anjo, Querubim, Serafim e/ou quem sabe deus!  Jesus Cristo, sendo Deus, se humilhou encarnando-se homem e o homem se exalta a tal ponto de querer ser visto como um deus. Este é o grande mal: autoexaltação, autoproclamação, overdose de marketing pessoal.  Me pergunto,  até quando Senhor?

Convém eu você nos autoexaminar e ver se este mal não nos atingiu. Nós os ensinadores de EBD sabemos que quanto mais sabedoria, mais sapiência seremos humildes e simples na mesma proporção. Que os ensinadores/mestres imitem a Cristo na sua ética. Soli Deo Gloria.

Profº Netto, F.A.

The Best Articles