sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Superdicas para professores de EBD: Seja educado!

Resolvi fazer aqui uma justa homenagem ao saudoso e mui digno mestre Profº Auster Ruzante, pois contribuiu diretamente na minha formatação docente. Lembro-me ainda de quantas vezes, em que Ele, o mestre Auster, com esmero, zelo, perícia e olhar clínico de um ourives em ação, como que lapidando valiosos diamantes, sempre sereno, voz mansa, e, sobretudo, extrema educação. Mesmo quando usava de eloquência, era educado. Fato é que, o muito ou pouco saber inchou alguns educadores hodiernos, tornaram-se arrogantes e soberbos, por muitas vezes sendo agressivos com seus educandos. Agora... o que é pior de tudo, eles também estão entre nós, ocupando as salas de aula de EBD.

Tempos atrás quando educando no curso de Bacharel em Teologia, fiz um questionamento que era até pertinente à disciplina, e, para a minha surpresa, usando agora dum eufemismo retórico, fui surrado verbalmente! Todos os outros educandos ficaram sem palavras, e, sem dizer os comentários posteriores. Claro, isto não aconteceu na aula do mestre Auster.

Quantos não são os professores que chegam atrasados continuadamente? E por falta de uma boa didática e metodologia, não permitem que o educando participe, comente, se expresse durante as aulas? Muitos. Outros tratam seus educandos com demérito, conduzem a aula como um verdadeiro monólogo. Começam a aula atrasado e a terminam antes do previsto. Vendem apostilas aos alunos na sala de aula, também dão mais atenção a uns do que a outros. Trajam-se inapropriadamente para a aula. E, o pior de tudo é quando o educador não prepara a aula, não planeja, enrola... a aula fica monótona, infrutífera e improdutiva, sem dizer que produz um total desestímulo e descrédito ao educador e à instituição a qual pertence. É absurdo aceitar um educador despreparado, fraco de conteúdo e pasmém, sem educação!

Assim, a nós educadores, em especial de EBD, nos cabe rever conceitos, entender que somos o elo entre o conhecimento/Palavra de Deus e os seus filhos. Ter um trato sempre cortês, valorizar cada educando, aproveitar toda a lição proposta na revista, responder às perguntas valorizando a participação, e, sobretudo educar com educação, imitando o nosso mestre, Jesus Cristo. Falta de educação não é bom para ninguém, principalmente aos professores de EBD.

Soli Deo Gloria e Boas aulas.

Profº Netto.

2 comentários:

  1. Caro professor, gostei muito deste post, também compartilho deste ideal: a educação, a leveza na condução dos alunos , o diálogo amoroso e o compartilhamento das idéias cristãs. Sou vice-diretora de uma escola pública e profª em outro estabelimento de ensino e tento pautar minha vida nos princípios éticos, orientados pela luz do Cristo!

    ResponderExcluir
  2. Irmã Mary Gribel, paz e fico grato pela vossa visita e comentários. Deus a ilumine no ministério, família e profissional.

    Peço que me ajudes e divulgar meu blog.
    http://wwwteologiavivaeeficaz.blogspot.com/

    Att.,

    Profº Netto, F. A.

    ResponderExcluir

The Best Articles