quinta-feira, 8 de abril de 2010

Disciplina na Igreja

Breve nota sobre o livro - O livro “Disciplina na Igreja”, do Dr Russel P. Shedd – Editora Vida Nova, nos faz um alerta importante sobre a ação disciplinar de algumas igrejas hodiernas, no que diz respeito a que tipo de “disciplina” vem sendo aplicada a seus membros. Quais sejam: disciplina de indiferença; excomungatória e sobretudo, pratica-se de forma mais contundente, uma “disciplina negativa” ou “disciplina positiva”, como expõe o Dr. Shedd em seu livro.

No livro, além das suas definições específicas, o Dr. Shedd conceitua claramente duas formas de disciplinar, investindo evidentemente, naquela que é mais eficaz. Observe:

Disciplina negativa – é definida como aquela que, devido ao flagrante ou em função do pecador assumir, ainda sendo descoberto comprovadamente e não assumindo, recebe ação disciplinar dada pela igreja [Sl 119.71; 1Tm 1.19-20; 1Co 5.5].

Disciplina positiva – esta se dá quando a mesma igreja ensina, prega e vive a palavra de Deus com tal intensidade, amor e compreensão que não se faz necessário disciplinar de forma extrema, porém, de forma preventiva [Sl 119.11; 2Tm 4.2; 2Tm 3.10-17; Jo 5.39; Mt 22.29], contudo, principalmente pelo ensino vivo e eficaz [Hb 4.12] da palavra de Deus.

Motivos – geralmente são:
a. por motivos pessoais;
b. políticos;
c. excesso de zelo disciplinar;
d. puro legalismo;
e. corte de cabelo;
f. jogar futebol;
g. trajes como: calça compridas à mulher e outras roupas;
h. uso de adornos, seja jóias ou similares;
i. uso batom, maquiagem e afins;
j. ausência nos cultos;
k. deixar de cumprir “uso ou costume” [arcaicos ou absurdo] observado pela igreja;
l. e outros tantos.

Motivos de omissão – casos em que algumas igrejas se omitem, geralmente são:

a. quando ocorre com filhos de pastores;
b. filhos de crentes importantes ou ricos;
c. quando ocorre com algum pastor ou partícipe ministerial;
d. por falta de provas do fato, porém do conhecimento de todos;
e. quando o pecado é descoberto tempos depois;
f. quando as partes [que pecaram] se casam antes da criança nascer;
g. quando o envolvido some, foge da disciplina;
h. e outros tantos.

Vocabulário:
Admoestar - Noutheto –  [1Co 4.14, 16].
Conserto - Catartizete [Ef 4.12], denota a idéia de restaurar para o serviço, para a obra [Mt 18.15-20].
Disciplinar – Paideia – [Ap 3.19]
Podar, Limpar – kathairei [Jo 15.2], limpar cortando do ramo que produz pouco.
Repreensão – Elegchon – [2Tm 3.16]

Os alunos do 1º Período de Bacharel em Teologia do IBADETRIM, que irão resumir o livro “Disciplina na Igreja”, do Dr. Russel P. Shedd – Ed Vida Nova, certamente ganharão em conhecimento e argumento bíblico. O livro tem apenas 72 páginas, porém é riquíssimo teologicamente falando e traz não somente ensino, mas nos exorta a praticar uma “disciplina positiva”, nas nossas igrejas.

Cursar o Bacharel em Teologia pelo IBADETRIM, necessariamente absorve-se a disciplina curricular de Eclesiologia, e, nela, uma das aulas, será abordado este tema: “disciplina na Igreja”, motivo pelo qual foi sugerido aos alunos lerem e sintetizar/resumir o livro [resumir em no mínimo 3 páginas e no máximo 5], afim de podermos fazer um debate mais amplo sobre o tema, além de valer nota, tanto o resumo, quanto o debate em sala. Sugere-se que o aluno comente no seu resumo as questões abaixo:

Questões sugeridas:
1. Sobre o autor do incesto [1Co 5.2, 5, 7, 9, 13], a reação do apóstolo Paulo foi “exclusão imediata”. Explique o porque da exclusão imediata: veja as páginas 53-54 e as notas 2 e 3 na página 68.

2. Cite os dois casos em que o apóstolo Paulo entrega alguém a Satanás [1Co 5.5; 1Tm 1.19-20]. Comente no seu resumo os motivos:

3. Em alguns casos [Jo 15.2; At 5.1-11; 1Co 11.30; Hb 2.2; Hb 12.5-11; Ap 2.5; Ap 3.3], quando a Igreja ou os crentes não tomam uma atitude disciplinar, Deus disciplina. Comente no seu resumo sobre os dois tipos de disciplinas mencionadas no livro.

Francisco Araújo Netto – Profº

Fontes:
SHEDD P. Russel – Disciplina na Igreja, São Paulo, Ed Vida Nova, 1ª Edição, 1983, 72p.

3 comentários:

  1. A paz do Senhor!
    Fico muito feliz em poder contar com mais essa ferramente para enriquecimento teológico.
    Sou aluno do 1 Período,aquele que fez a pergunta de Jo 8-56.
    Tenho um blog que não é tão "profundo"teologicamente,mas que pretende ser um dia.
    Escrevo principalmente para atingir o público jovem,que são os que mais acessam o conteúdo.
    Sobre a discussão do livro do Shedd,e o assunto sendo tão polêmico,acho que aquela sala vai pegar fogo,hehehehe.
    Estou seguindo o blog

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Daniel, você muito me honra em visitar e seguir o meu blog. Suas opiniões serão muito importantes na construção deste blog.

    A Paz do Senhor seja contigo, ministério e sua casa.

    Att,

    F. A. Netto.

    ResponderExcluir
  3. gostaria de saber do digno professor,se é de conhecimento do mesmo,a dita lei,em fase de tramitação no congresso nacional a respeito da "homofobia",e o que o nobre professor tem a dizer a respeito? sem mais para o momento,no aguardo da respósta,obrigádo.

    ResponderExcluir

The Best Articles