sábado, 19 de junho de 2010

A opção pelo povo de Deus - Lição 12

INTRODUÇÃO

Em um universo eclesiástico e teológico múltiplo, diversificado e globalizado, observamos aos líderes eclesiásticos e percebemos que somos desafiados a encontrar um imaculado. Muitos são inconstantes, se conformam com o presente século, e, vivem a teologia do politicamente correto.

Nem tudo o que eles dizem é verdade. 99% das profecias de hoje, são amargas, despropositadas, de protesto pelo protesto. Profecias que são meras recitações de versículos da Bíblia.

Os sermões expositivos estão cada vez mais raros, substituídos por sermões rápidos, superficiais e sem argumentação teológica. São palavras frias, despojadas da unção divina e que não levam as pessoas a se arrependerem, destina-se simplesmente a fazê-las se sentirem melhores.

Tudo o que foi profetizado pelo profeta Jeremias se cumpriu, e, quando lhe foi ofertado estar com os exilados na Bibilônia, preferiu ficar na sua terra, sem templo, sem sacerdotes e sem sacrifícios, etc. Não aceitou tratamento diferenciado.

I. AS PROFECIAS DE JEREMIAS SE CUMPREM – Leitura sugerida: Jr 39; 2Rs 22 e 2Cr 36

1. A destruição de Jerusalém – Quão triste e ao mesmo tempo surpreendente é saber que Jerusalém foi destruída! A cidade que teve os seus muros derribados, profanada, desolada. Também o santo templo foi profanado, queimado e os objetos sagrados saqueados. Os judeus foram feitos cativo e levados À Babilônia.

Num sentido prático quantos templos [humanos] não estão sendo destruídos por causa da apostasia, pecado e/ou desobediência. Deus exorta, fala pelos seus sacerdotes, mais muitos estão cauterizados e assim, ficam cativos a este mundo infernal.

2. O fiel cumprimento das palavras de Jeremias - Todas as palavras de Jeremias se cumpriram. Aqui a ênfase é dada ao fiel cumprimento das profecias, sobretudo, em função da justiça de Deus, e, também devido à desobediência, apostasia e imoralidade espiritual dos judeus. As profecias foram dadas visando conversão [Jr 36.3, 7], entrementes, não sendo assim, Deus cumpre a todas suas palavras.

Algumas profecias de Jeremias que se cumpriram:
A invasão dos Babilônios e a destruição de Israel – [Jr 4.5-7]
A destruição dos inimigos – [Jr 12.14]
O estado de calamidade de Israel ao longo da execução do juízo divino – [Jr 19.7-9]
A destruição de Israel por Nabucodonosor – [Jr 21.4-7]
Juízo contra os reis de Judá – [Jr 22.11,12,18,19,24-26, 28-30]
Duração do cativeiro de Israel na Babilônia – [Jr 25.11]
Morte do falso profeta Hananias [Jr 28.16-17]
Retorno do cativeiro – [Jr 30.3]
Destruição de Jerusalém e cativeiro [Jr 39; Jr 52]

II. A OPÇÃO DE JEREMIAS

1. Jeremias sob custódia – Mesmo sob custódia de um ímpio Deus cuidou de seu profeta [Jr 40.1,2, 4]. Não porque este profeta aconselhou os judeus a não resistirem os babilônicos e nem a fugir para o Egito, mas, isso tudo pela sua integridade e vida reta diante de Deus.

2. A teologia em boca de ímpio – Jr 40.3, 4 contém dois termos em destaque: primeiro diz “...O SENHOR, teu Deus, pronunciou este mal contra este lugar; e o SENHOR o trouxe e fez como tinha dito...”. Isto em poucas palavras é reconhecimento que Deus cumpre suas palavras. Até os ímpios reconhecem a Justiça divina.

E o outro termo: “... porque pecastes contra o SENHOR e não obedecestes à sua voz”, não está dizendo que Jeremias é o desobediente, mais que Judá é e recebeu a sua paga.

Vale lembrar aqui alguns versos:
Gn 26.28, quando Abimeleque reconhece que Deus é com Isaque;
Gn 41.38-39 quando Faraó reconhece que a sabedoria de José provinha de Deus
Dn 3.28 quando Nabucodonosor diz: "...Bendito o Deus de Sadrach, Mesach e Abed-nego..."];
Mt 27.54 quando o centurião diz: "Verdadeiramente este era Filho de Deus".

3. A opção de Jeremias – Veja este verso: Jr 40.5 "Agora, pois, eis que te soltei, hoje, das cadeias que estavam sobre as tuas mãos. Se te apraz vir comigo para a Babilônia, vem, e eu velarei por ti; mas, se te não apraz vir comigo para Babilônia, deixa de vir. Olha: toda a terra está diante de ti; para onde parecer bom e reto aos teus olhos que vás, para ali vai", realmente é dado a opção ao profeta Jeremias, porém, ele escolhe permanecer em Jerusalém destruída, sem templo, sem sacrifícios, nem levitas, sacerdotes, e, sem muros [Jr 39.8]. Em Jerusalém ficou apenas os pobres [Jr 39.10-11].

“Escolher o povo” implica em ser instrumento nas mãos de Deus para ajudar este povo a sair do cativeiro inimigo, ajudar a receber os milagres de Deus, livrá-lo dos lobos, andar junto no deserto... ensinar todas as palavras de Deus e guiar o povo à nova terra de pastos verdejantes e águas mansas...

III. COMO OS HERÓIS DA FÉ FIZERAM SUAS OPÇÕES

Vejamos suas ações:
Abraão pela fé, aceitou vontade de Deus [Hb 11.8].

José optou em ensinar seus irmãos, não os castigando, mas transformando o mau em benção [Gn 50.20].

Moisés rejeitou ao Egito e optou por Deus e seu povo [Hb 11.23-26].

Jesus Cristo sendo Deus esvaziou-se de sua glória, encarnou como homem e sofreu uma morte inglória para salvar os pecadores [Is 53; Fp 2.5-11]. Realmente escolheu o povo.

CONCLUSÃO - Jeremias trouxe as profecias, os judeus não se arrependeram, Judá é levado cativo. Jeremias prefere a sua terra e seu povo, mesmo sem templo e sem lugar de adoração.

F. A. Netto                    &                              Soli Deo Glória

Fontes
1. LAHAYE, Tim. Enciclopédia Popular de Profecia Bíblica. 1.ed. Rio de Janeiro, CPAD, 2008, p.190
2. BEVERE, John. Assim Diz o Senhor? Como saber quando Deus está falando através de outra pessoa. 1. ed. CPAD, 2006;
3. MERRILL, Eugene H. História de Israel no Antigo Testamento. 1. ed. Rio de Janeiro, CPAD, 2001;
4. Revista Ensinador Cristão. CPAD, Nº 42, P.42;
5. GOWER, Ralph Usos e Costumes dos Tempos Bíblicos. Rio de Janeiro, CPAD, 2002,
6- Bíblia de Estudo Plenitude. São Paulo. Ed. Sbb, 200;
7- Cf. ARCHER, Gleason L. Merece confiança o Antigo Testamento? São Paulo: Vida Nova, 1984, p. 298;
8- MACARTHUR, JR., John. Ministério Pastoral, Alcançando a excelência no ministério cristão. Ed. CPAD;
9- GONÇALVES, José. As ovelhas também Gemem. 1.ed. Rio de Janeiro, CPAD, 2006
10- RICHARDS, Lawrence O. Guia do Leitor da Bíblia. 1. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2005, p. 475;
11- KULIGIN, Victor. Dez coisas que eu gostaria que Jesus nunca tivesse dito. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2008.
12- ZUCK, Roy B. Teologia do Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2008.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

The Best Articles